CENTRO

Amarello

Publicação independente

Abrir Menu

A revista Amarello surgiu como uma resposta à uniformidade do mercado editorial. A publicação, criada e editada pelo publicitário Tomás Biagi Carvalho, busca identidade e voz própria numa área sufocada por títulos repetitivos, pela crise do impresso e por incertezas tecnológicas.

“Em 2009, eu tinha acabado de voltar de Londres e pensei em inventar a minha própria revista, muito porque não queria trabalhar em uma grande editora”, explica Tomás. “Eu queria criar a publicação que eu gostaria de ler.” A Amarello começou como um fanzine com tiragem reduzida, mas logo pulou para quase 10 mil exemplares, distribuídos no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa.

A redação fica num prédio projetado por Ramos de Azevedo, que no começo do século passado comandava o principal escritório de arquitetura de São Paulo. A localização central, próximo do Vale do Anhangabaú, reflete a diversidade cultural tratada nas páginas da revista. Segundo Tomás, a região não precisa ser “revitalizada”, mas “reencontrar seu significado”.

Amarello Rua Libero Badaró, 336, Sé -23º 32’ 47.84” -46º 38’ 10.87”

Encontrei esse prédio quando estava produzindo a quarta edição da Amarello. Nós fizemos um documentário sobre o edifício Martinelli e depois de uma reunião no prédio, passei pela Libero Badaró e descobri esse lugar. Quando entrei, tive um clique: percebi que era hora de sair de casa e montar a redação. Tomás Biagi Carvalho


Fachada e vista do Vale do Anhangabaú.

Fachada e vista do Vale do Anhangabaú.

A fachada é tombada. O prédio foi desenhado pelo Ramos de Azevedo e construído na década de 1920. Somos vizinhos do primeiro arranha-céu de São Paulo, o Sampaio Moreira, que hoje parece pequeno, mas antigamente era cercado apenas por casas. Tomás Biagi Carvalho

Sacada e entrada do prédio, projetado por Ramos de Azevedo.

Sacada e entrada do prédio, projetado por Ramos de Azevedo.

Quase todos os móveis vieram da casa de uma tia, então até hoje parece que eu estou na casa dela. O aparador é do Geraldo de Barros, que desenhou essa linha de móveis para a Unilabor. O painel é um trabalho da Bruna Albuquerque, que produz as obras no lugar onde elas ficam expostas. Tomás Biagi Carvalho

Redação da revista Amarello.

Redação da revista Amarello.

Não pensei muito em formatos quando fundei a Amarello, apenas que teria um tema por edição. Como a revista é minha, não existe muita formalidade e algumas coisas mudam de uma edição para outra. Faço muitos testes: incluo ideias e elementos e quando eles não funcionam, tiro na edição seguinte. Tomás Biagi Carvalho

Edições antigas das revistas Amarello e Colors.

Edições antigas das revistas Amarello e Colors.

Tenho certeza que são publicações mais trabalhadas, com tiragens limitadas e custo de produção menor que vão perdurar nesse impasse do digital. A popularidade de feiras de publicações independentes mostram como as pessoas estão informadas sobre o mercado editorial. Tomás Biagi Carvalho

Detalhes da redação.

Detalhes da redação.